6. Recomendações para pessoas vulneráveis

Quem são os vulneráveis?

As pessoas vulneráveis são:

  • Pessoas com 65 anos ou mais
  • Pessoas de qualquer idade que sofram de qualquer uma destas doenças (cancro, diabetes, fraqueza imunitária devido a doença ou terapia, tensão arterial elevada, doenças cardiovasculares, doenças respiratórias crónicas).
  • Pessoas com obesidade significativa (IMC igual ou superior a 40 ou 40kg/m2).

Ver informação detalhada na Ordem 2 COVID-19

As pessoas vulneráveis podem desenvolver uma forma grave da doença e devem ser protegidas.

Se estiver a pensar "Sou uma pessoa vulnerável?", contacte o seu médico.

 

Recomendações para as Pessoas Vulneráveis

Flexibilização das medidas desde 11 de Maio

  • Pode sair de casa novamente se observar estritamente as regras de higiene e conduta.
  • Respeitar rigorosamente as distâncias físicas de 2 metros, caso contrário usar uma máscara e aplicar boas práticas de manuseamento.
  • Lave as suas mãos regularmente e com cuidado. A higiene rigorosa das mãos é aplicada antes e depois do contacto físico. Quando viajar, leve consigo uma solução hidroalcoólica e esfregue as mãos regularmente.
  • Evitar zonas com muita gente (por exemplo, estações ferroviárias, transportes públicos) e horas de ponta (por exemplo, compras aos sábados, tráfego pendular).
  • Se possível, peça aos seus amigos ou vizinhos que façam algumas compras por si ou que façam uma encomenda pela Internet ou por telefone. Pode também encontrar serviços de apoio em várias organizações, no seu município ou na Internet.
  • Organizar compromissos empresariais e privados por telefone, Skype ou outro meio de comunicação semelhante.
  • Se tiver de ir ao médico, vá de carro, de bicicleta ou a pé. Se tal não for possível, apanhe um táxi. Manter uma distância de pelo menos dois metros das outras pessoas e observar as regras de higiene.
  • Se está a trabalhar e é vulnerável devido a uma condição pré-existente, a sua entidade patronal deve protegê-lo.
  • Se tiver um ou mais sintomas como tosse (geralmente seca), dor de garganta, dificuldade em respirar, febre, dores musculares ou perda súbita do olfacto e/ou do paladar, chame imediatamente o seu médico ou um hospital. Mesmo aos fins-de-semana. Descreva os seus sintomas e assinale que é uma pessoa vulnerável.

O que devo fazer se tiver uma condição pré-existente? – FOPH (Em francês)

 

Ajude o proximo durante o surto de COVID-19

O novo coronavírus é particularmente perigoso para as pessoas com mais de 65 anos de idade e para as que já sofrem de determinadas doenças. Está a cuidar de uma pessoa vulnerável ou a partilhar um agregado familiar? A sua tarefa é muito valiosa neste momento. Como se pode proteger a si próprio e ao seu ente querido a ser cuidado? O que deve fazer se ficar doente com o COVID-19? As recomendações e respostas foram escritas para si.

 

Pessoas em contacto estreito com uma pessoa vulnerável

Ao manter uma maior distância social, ao aceitarmos temporariamente mudar os nossos hábitos e ao estarmos particularmente vigilantes, limitamos o risco de expor os outros, especialmente as pessoas vulneráveis, os idosos e as pessoas com doenças crónicas.

  • Estabelecer uma distância social segura com as pessoas vulneráveis, mantendo o contacto através de outros meios (telefone, etc.).
  • Observar escrupulosamente as regras de higiene e comportamento ( n ão cumprimentar outras pessoas, não beijar, lavar as mãos regularmente, manter uma distância segura, etc.).
  • Adiar eventos familiares, sociais ou de lazer.
  • Se ocorrerem sintomas semelhantes aos da gripe, adie uma visita a uma pessoa vulnerável.
Avez-vous un commentaire sur cette page?